domingo, 14 abr 2024, 21:43
Site: Escola de Governo em Saúde Pública de Pernambuco
Curso: Escola de Governo em Saúde Pública de Pernambuco (ESPPE)
Glossário: Acervo
C

Cartilha da Residência Uniprofissional em Enfermagem Obstétrica

por ESPPE Portal EAD - sexta, 1 set 2023, 10:28
 
A Residência Uniprofissional em Enfermagem Obstétrica é uma modalidade de ensino de Pós-graduação Latu sensu, voltada para a educação em serviço e destinada a categoria profissional de enfermagem As residências em área profissional da saúde foram criadas a partir da promulgação da Lei n° 11.129 de 2005, baseadas a partir dos princípios, diretrizes e formação para o Sistema Único de Saúde (SUS), a partir das necessidades e realidades locais e regionais, e abrangem as profissões da área da saúde.

Cê vai se arrepender de levantar a mão pra mim: Análise da (sub) notificação de violências de gênero na VI Geres/PE

por ESPPE Portal EAD - sexta, 9 jul 2021, 09:54
 

Autora: Larissa Keyla Ferreira Canel

 

RESUMO

Neste artigo propomos analisar os índices de notificação ou subnotificação de violências de gênero na VI GERES, através de um estudo do tipo exploratório e descritivo a fim de avaliar o quantitativo de notificação compulsória dos casos de violência doméstica contra mulheres na VI GERES. Para tanto, temos como base as informações dos dados tabulados no Tabnet relacionados aos dados do Boletim anual por municípios da Secretaria de Defesa Social do Estado de Pernambuco, no período de 2013 e 2014. Concluímos que, apesar de um fomento na discussão de políticas públicas para as mulheres e consequente melhoria na qualidade de vida destas, essas melhorias têm sido focalizadas nas capitais enquanto nos interiores ainda há muito no que se avançar para pôr fim aos contextos de sucateamento institucionais e as situações de violência vivenciadas pelas mulheres, assim como, ao elevado número de subnotificação da violência, e desatualização dos dados do SINAN.

 

CÓDIGOS GARBAGE COMO CAUSA BÁSICA DE ÓBITO NA IV GERES/ PE, 2007 - 2016

por ESPPE Portal EAD - quarta, 7 jul 2021, 14:43
 

Autora: Renata dos Santos Barbosa

 

Resumo
Objetivo: Analisar a ocorrência de óbitos por códigos garbage como causa básica na IV GERES de Pernambuco, no período de 2007 a 2016. Métodos: Estudo epidemiológico retrospectivo que utilizou dados provenientes do SIM, disponibilizados pela Coordenação Geral de Informações e Análise Epidemiológica. Variáveis analisadas: óbitos por abrangência, por local de ocorrência, por grupo etário, por sexo, e por mortalidade geral. Resultados: Ocorreram 78.234 óbitos, destes, 34% por causas garbage. Sendo 24% das causas pertencentes ao Capítulo XVIII e 76% aos demais capítulos da CID-10. O local de ocorrência principal foi o domicílio (42%), seguido do hospital (34%). Houve equivalência entre os sexos, com maior ocorrência na faixa etária acima de 60 anos. Das 10 principais causas de mortalidade geral, 5 são garbage. Conclusão: A classificação de causa básica de óbito como causa garbage é substancial, estando na capacitação dos profissionais a estratégia fundamental para a melhoria das informações sobre mortalidade.


Palavras-chave: Causas de Morte; Registros de Mortalidade; Sistemas de Informação.

 

COMPARTILHANDO SABERES ATRAVÉS DA REGULAÇÃO AMBULATORIAL NO MUNICIPIO DE JOAO PESSOA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

por ESPPE Portal EAD - quarta, 7 jul 2021, 13:49
 

Autora: Ingrid Rayanne Lins de Oliveira

 

RESUMO
Trata-se de um relato de experiência que tem por objetivo discutir a dinâmica da regulação em saúde no município de João Pessoa/PB quanto às potencialidades e fragilidades existentes. Trata-se de um estudo descritivo, com abordagem qualitativa, na modalidade de relato de experiência, proveniente da vivência como residente do programa de residência multiprofissional em saúde coletiva com ênfase em gestão de Redes pela ESPPE, durante o estágio optativo na Central de Regulação de Consultas e Exames – CMCE/SMSJP.O local do estudo foi no município de João Pessoa/PB, nos meses de agosto e setembro de 2017. Os resultados evidenciaram que a Regulação Ambulatorial deve ser organizada de acordo com as diretrizes da Regulação da Atenção à Saúde, com desenvolvimento de sua capacidade sistemática em responder às demandas em saúde da população. Enquanto estratégia de gestão em Saúde Pública, a regulação ambulatorial gerencia o acesso aos serviços de forma a disponibilizar assistência a saúde de forma equânime. Participar do programa de residência em saúde coletiva tornou-se uma oportunidade ímpar para o acesso e vivencia na área, contribuiu para reflexão da relevância da regulação ambulatorial na assistência à saúde. Lançando novos olhares sobre estratégias que contribuem para melhoria das ações desenvolvidas no serviço e consequentemente na efetivação dos princípios do SUS.


Palavras-Chaves: Gestão em Saúde; Assistência à Saúde; Saúde Pública

 

COMPREENDENDO A REDE DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL NA IV GERES-PE

por ESPPE Portal EAD - quarta, 7 jul 2021, 11:33
 

Autora: THAMILYS LOPES DE LIMA

 

RESUMO
Este trabalho objetiva o aprimoramento das discussões e pactuações da rede de atenção psicossocial no Sistema Único de Saúde, utilizando como metodologia científica a pesquisa documental numa abordagem descritiva. Esse construto justifica-se na experiência vivenciada nos rodízios contemplados no programa de residência em saúde coletiva com ênfase em gestão de redes. A trajetória realizada é composta por breve contextualização sobre a política pública de saúde, perpassando o processo de reforma psiquiátrica sob influências internacionais, trazendo para a realidade brasileira, pernambucana e local. Além disso, houve reflexão acerca da dinâmica de construção das redes de atenção à saúde, destacando as principais características da rede de atenção psicossocial, trazendo contribuições no cenário da IV gerência regional de saúde de Pernambuco. Bem como, tornou-se relevante o diálogo sobre as práticas de cuidado em saúde mental executadas na atenção básica.


Palavras – Chave: Atenção Básica, Redes, Reforma Psiquiátrica,Saúde mental.

 

Conexões e fronteiras da interprofissionalidade: forma e formação

por ESPPE Portal EAD - quarta, 7 jul 2021, 16:07
 
O debate apresenta uma tematização sobre a interprofissionalidade: trajetória e necessidade desse conceito para a gestão do trabalho e da educação na saúde, especialmente quando em cena a segurança do paciente, a formação orientada aos sistemas de saúde e uma coordenação da rede de serviços orientada pela integralidade, resolutividade, satisfação dos usuários e maior conforto dos trabalhadores. Apresenta a distinção entre os prefixos “multi”, “inter” e “entre” ante os termos “profissão” e “disciplina”.

CONTINUIDADE DO CUIDADO: ESTUDO DE CASO DE UM ÓBITO MATERNO EM UM MUNICÍPIO DA ZONA DA MATA DE PERNAMBUCO

por ESPPE Portal EAD - quarta, 7 jul 2021, 11:57
 

Autora: Gracikelly Gomes Vasconcelos Lima

 

RESUMO
O presente estudo tem como objetivo identificar a continuidade do cuidado a partir da ocorrência de um óbito materno por causa obstétrica,afim de detectar possíveis falhas e obstáculos nos serviços de saúde que contribuíram para a acontecimento do óbito e verificar a relação entre a continuidade do cuidado e a ocorrência do mesmo. Trata-se de um estudo de caso em profundidade por meio de pesquisa qualitativa, realizado no município de Timbaúba. Para participar do estudo foi escolhido um óbito materno obstétrico ocorrido em 2017, utilizando como técnica de coleta de dados a entrevista individual semi estruturada com o sujeito ativo do processo, com o intuito de evidenciar aspectos relacionados à continuidade da assistência.Também foram analisadas informações contidas em prontuários e fichas de investigação do óbito materno.Foram identificadas possíveis falhas e obstáculos nos serviços de saúde que podem ter colaborado para a ocorrência do óbito, bem como a necessidade de compreender a importância da continuidade do cuidado de qualidade na prevenção do óbito materno.


Palavra-chave:Estudos de Casos; Continuidade da Assistência ao paciente; Mortalidade Materna.

 

CURSO INTRODUTÓRIO EM GESTÃO DO TRABALHO E EDUCAÇÃO NA SAÚDE

por Portal Esppe - sexta, 29 set 2023, 11:27
 

 O curso objetiva qualificar trabalhadores dos serviços e de instâncias de gestão da saúde com vistas ao desenvolvimento e aprimoramento da área de gestão do trabalho e educação na saúde. Os conteúdos foram distribuídos em 4 (quatro) Módulos:

● Módulo 1 - Trabalho em saúde e a reestruturação produtiva no setor

● Módulo 2 - Políticas de gestão do trabalho e da educação na saúde

● Módulo 3 - Gestão do trabalho na saúde

● Módulo 4 - Gestão da educação na saúde

D

Descomplicando: Introdução à bioestatística e Estudos epidemiológicos

por ESPPE Portal EAD - sexta, 1 set 2023, 08:34
 
Esse material está dividido em quatro unidades: a primeira apresenta uma introdução à bioestatística e estudos epidemiológico; a segunda tratará da estatística descritiva associado aos dados de Síndrome Respiratória Aguda Grave no estado de Paraíso; a terceira unidade trabalha a estatística inferencial e; a última, aborda os tipos de estudos epidemiológicos a partir da produção científica referente à COVID-19 e outras temáticas.

DETERMINANTES SOCIAIS DE SAÚDE E A SÍNDROME CONGÊNITA DO VÍRUS ZIKA

por ESPPE Portal EAD - quarta, 7 jul 2021, 15:01
 

Autora: WANESSA MARIA DE OLIVEIRA CORREIA

 

RESUMO
Este estudo tem como objetivo analisar a relação entre os Determinantes Sociais de Saúde (DSS) e a Síndrome Congênita do Vírus Zika em Caruaru/PE no período de 1º de julho de 2015 a 31 de dezembro de 2016. Para o alcance dos objetivos propostos, a metodologia utilizada foi de abordagem quantitativa de cunho explicativo, por meio de um questionário semiestruturado.
No primeiro momento, foi realizado uma pesquisa bibliográfica, permitindo uma maior aproximação com o tema. Posteriormente, foram feitas 17 entrevistas, para aplicação dos questionários. A pesquisa foi feita com genitoras residentes em Caruaru que tiveram crianças nascidas neste período e diagnosticadas com Síndrome Congênita do Vírus Zika. Dentre os resultados obtidos, um dos que mais apontam a relação dos Determinantes sociais é a precariedade que algumas famílias vivem. Os dados mostram que 41,18% das famílias não tem coleta de lixo. Outro dado é a respeito das famílias que não tem Unidade Básica de Saúde próxima a sua residência (64,71%), o que as deixa em condições de vulnerabilidade. Com base nos dados levantados, chegou-se à conclusão que os DSS têm ligação direta com o Zika, vitimizando principalmente as famílias que se encontram em situação de vulnerabilidade social, com baixa renda familiar e baixos níveis de escolaridade, além de dificuldades de acesso a bens e serviços de saúde.


Palavras-chave: Determinantes Sociais de Saúde. Vulnerabilidade. Vírus Zika.