quarta, 21 fev 2024, 13:05
Site: Escola de Governo em Saúde Pública de Pernambuco
Curso: Escola de Governo em Saúde Pública de Pernambuco (ESPPE)
Glossário: Acervo
A

ACS na Pandemia de coronavírus

por ESPPE Portal EAD - sexta, 1 set 2023, 08:33
 
Olá, Agente Comunitária/o de Saúde! Esse material busca contribuir para sua atuação no enfrentamento a COVID-19. Nele compartilhamos cuidados importantes durante esse período, sugestões de organização do trabalho, experiências exitosas e materiais de referência para que vocês possam utilizar. Esperamos que aproveitem a leitura e sintam-se incentivados a colocá-la em prática a partir da realidade de sua comunidade. Estamos vivendo um momento novo em todo o mundo com a chegada de uma pandemia conhecida como Coronavírus. Mas o que é esse tal Coronavírus?

ADESÃO À TERAPIA ANTIRRETROVIRAL E SUA ASSOCIAÇÃO COM A FAIXA ETÁRIA DE PESSOAS VIVENDO COM HIV ASSISTIDAS EM SALGUEIRO/PE

por ESPPE Portal EAD - quarta, 7 jul 2021, 11:53
 

Autora: ELIANE PEREIRA DO NASCIMENTO

 

 

 

ADESÃO À TERAPIA ANTIRRETROVIRAL E SUA ASSOCIAÇÃO COM A RELIGIÃO DE PESSOAS VIVENDO COM HIV NA VI REGIÃO DE SAÚDE

por ESPPE Portal EAD - quarta, 7 jul 2021, 11:50
 

Autor: Edmilson Heleno de Lima

 

Resumo
Este estudo tem como objetivo analisar a associação entre a adesão à terapia antirretroviral (TARV) e a religião de pessoas vivendo com o Vírus da Imunodeficiência Humana – HIV (PVHIV) na VI Região de Saúde. Trata-se de um estudo descritivo, quantitativo e transversal. A amostra foi composta pelas PVHIV cadastradas no Sistema de Controle Logístico de Medicamentos (SICLOM), em 2016 do Serviço de Assistência Especializada – SAE da VI Região de Saúde, com mais de 18 anos de idade, e realizando a TARV a pelo menos 6 meses. Os dados foram analisados através de estatística descritiva. Utilizaram-se testes Qui-quadrado de Pearson e Exato de Fisher, margem de erro de 5%. Das pessoas entrevistadas 54% informaram que a religião não teve influência na sua adesão à terapia antirretroviral e 70,8% dos classificados com nível de adesão inadequada eram possuidores de alguma religião, com predominância do catolicismo. Conclui-se que a religião não é um fator relevante na adesão de PVHIV à TARV, porém o não alcance da amostra estimada pode ter influenciado diretamente no resultado, sendo proposta a realização de novas pesquisas que abordem, além da temática do presente estudo, outros aspectos da adesão.


Descritores:Religião. Religiosidade. HIV. Aids. Terapia Antirretroviral.

 

A educação como elemento transformador do trabalho em saúde - Formação em saúde pública no SUS em Pernambuco

por ESPPE Portal EAD - sexta, 1 set 2023, 08:31
 
Esta obra está organizada em duas seções e representa os desafios cotidianos de trabalhadoras e trabalhadores que constroem diariamente o Sistema Único de Saúde (SUS) em diversos municípios e na gestão estadual da saúde em Pernambuco. É um dos resultados da experiência da Escola de Governo em Saúde Pública de Pernambuco (ESPPE), entre 2016 e 2017, na construção e realização do Curso de Especialização em Saúde Pública, um dos componentes do projeto “Acreditação Pedagógica dos Cursos lato sensu em Saúde Pública e a Formação em Saúde Pública: uma possibilidade de caminhos convergentes”, coordenado pela Rede Brasileira de Escolas de Saúde Pública (REDESCOLA).

A Educação e o trabalho interprofissional alinhados ao compromisso histórico de fortalecimento e consolidação do Sistema Único de Saúde (SUS)

por ESPPE Portal EAD - quarta, 7 jul 2021, 16:19
 
Historicamente o SUS é palco de lutas permanentes no intuito de implementar os princípios de integralidade, universalidade e equidade, comprometidos com direitos sociais democráticos. O movimento pelo fortalecimento e consolidação de um sistema de saúde ancorado nessas bases constitui um projeto político comprometido não apenas com a melhoria da qualidade de vida e saúde das pessoas, mas também com a construção de uma sociedade mais justa, igualitária e humana.

A Educação Interprofissional e a prática compartilhada em programas de residência multiprofissional em Saúde

por ESPPE Portal EAD - quarta, 7 jul 2021, 16:24
 
O artigo tem por objetivo analisar os princípios, concepções e práticas da Educação Interprofissional, com ênfase na prática compartilhada em programas de residência multiprofissional em Saúde (PRMS) nas instituições de ensino superior (IES) do Estado de São Paulo, Brasil.

A educação interprofissional e o trabalho colaborativo no enfrentamento da pandemia da covid-19

por ESPPE Portal EAD - segunda, 20 dez 2021, 20:53
 
Este livro foi elaborado durante a pandemia de covid-19 e é dedicado às suas vítimas. Vidas ceifadas, vidas interrompidas, perdas precipitadas... dor que não se mede. Nosso profundo sentimento e solidariedade aos familiares e amigos.
Dentre atores e instituições atuantes historicamente nesse processo de construção de um sistema universal, integral e equânime, a Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP/Fiocruz) destaca-se como um espaço reconhecido de produção de conhecimento no SUS e para o SUS. A Vice-Direção de Escola de Governo em Saúde (VDEGS/ENSP/Fiocruz) tem como uma de suas atribuições o apoio ao desenvolvimento de projetos estratégicos de cooperação no campo da saúde pública, nos âmbitos nacional e internacional.

A educação interprofissional no contexto brasileiro: algumas reflexões

por ESPPE Portal EAD - quarta, 7 jul 2021, 16:16
 
O artigo de Scott Reeves mobiliza reflexões necessárias ao processo de reorientação da formação profissional em saúde no Brasil, sob o olhar da educação interprofissional - EIP. O texto merece especial atenção por trazer aspectos relevantes e coerentes com o atual projeto político de fortalecimento e consolidação do Sistema Único de Saúde (SUS).

A INFLUÊNCIA DAS RELAÇÕES INTERSETORIAIS NO PROCESSO DE TRABALHO EM UMA GERÊNCIA REGIONAL DE SAÚDE DO ESTADO DE PERNAMBUCO

por ESPPE Portal EAD - quarta, 7 jul 2021, 14:13
 

Autor: JOSÉ SÁVIO VIEIRA DE SÁ JÚNIOR

 

RESUMO
Este estudo teve como objetivo entender como ocorre o planejamento das ações e se estas funcionam de maneira integrada e identificar as fragilidades que possam interferir neste processo. Para isto, foi realizada uma pesquisa na V Gerência Regional de Saúde do Estado de Pernambuco, e como sujeitos do estudo, participaram os servidores ligados diretamente à gestão deste serviço, representados pelos coordenadores dos setores e pelo (a) Gerente da instituição, em um total de cinco participantes. Para coleta de dados foi utilizada uma entrevista semi-estruturada. Após a coleta, os dados foram transcritos e analisados utilizando a análise de conteúdo. Os dados foram sistematizados em 3 categorias: O trabalho e suas interfaces no contexto da Gerência Regional de Saúde; A comunicação, integração e articulação intersetorial: análise a partir da concepção das coordenações e da gerência no cotidiano de trabalho na instituição e Intersetorialidade: construindo estratégias que possam contribuir para a melhoria do processo de trabalho intersetorial na Gerência Regional de Saúde. Conclui-se haver interferências que influenciam no processo de trabalho intersetorial e na comunicação, articulação e integração entre os setores que compõem a Gerência Regional.


Palavras-chave: Intersetorialidade; Coordenações; Articulação; Integração

 

A (IN)SEGURANÇA ALIMENTAR E SEUS DETERMINANTES EM GESTANTES DO PROGRAMA MÃE CORUJA DA VI REGIÃO DE SAÚDE DE PERNAMBUCO

por ESPPE Portal EAD - quarta, 7 jul 2021, 11:35
 

Autora: Allyna Rafaela Sampaio de Moura

 

Resumo
A Segurança Alimentar e Nutricional é uma área que vem sendo cada vez mais abordada e estudada, visto a importância da mesma para a saúde pública. A garantia ao acesso aos alimentos em quantidade e qualidade suficientes para toda população é algo que faz parte da luta pela igualdade social. Esse estudo avaliou a (In)segurança alimentar e seus determinantes em trinta gestantes acompanhadas pelo Programa Mãe Coruja nos municípios de Arcoverde e Buíque, pertencentes a VI Região de Saúde de Pernambuco; através da Escala Brasileira de Insegurança Alimentar(EBIA) juntamente com dados socioeconômicos e demográficos. Trata-se de um estudo transversal, de análise quantitativa. Os resultados demonstraram que 50% (n=15) dessas gestantes estavam em segurança alimentar, como também 50% (n=15) se encontravam em algum grau de IA. A partir de então, identifica-se que com o cruzamento das questões respondidos nos dois instrumentos (EBIA e cadastro), é possível obtermos dados mais fidedignos e se necessário, formular e/ou intensificar ações para melhorar a qualidade de vida destas gestantes.


Palavras-chaves: Segurança alimentar e nutricional; Programa mãe coruja; Gestantes.